“Tenho o dever de me fechar em casa no meu espírito e trabalhar quanto possa e em tudo quanto possa, para o progresso da civilização e o alargamento da consciência da humanidade” (Fernando Pessoa)

O homem pode entender a natureza e por isso acaba errando e sofrendo. E certo que as dúvidas e incertezas também causam o sofrimento e erros, no entanto, o pior erro, o verdadeiro erro, é aquele que se comete tendo o conhecimento do que é o certo. Diante do fato que o saber cria e aumenta a complexidade da sociedade humana, por que então temos vontade de evoluir?

Precisamos usar nossa capacidade de entendimento e ampliar nossos conhecimentos sobre o universo para nos libertarmos da ignorância. Ficar acomodado sem querer buscar as respostas não é a melhor opção. O ser humano chegou até onde está hoje porque venceu muitas barreiras, e outras mais vêm sendo superadas com o auxílio da razão . O saber é a nossa missão.  Os problemas trazidos pelo nosso conhecimento são causados pelo fato do mesmo ainda ser limitado e de deixar brechas. 

Estas brechas no conhecimento muitas vezes são preenchidas com explicações sobrenaturais. Como por exemplo a de que algo é fruto da vontade de Deus e, portanto, não precisa de explicações. Mas, o que teria Deus a explicar? Se o que sentimos é o natural ou uma transformação do natural. Frente a estas constatações o que nos reserva o futuro?

Seria o futuro o destino da humanidade ou o legado que deixaremos? Com certeza precisamos lutar por um futuro em que o saber seja a finalidade principal. O ponto não é pensar no nosso futuro, mas como o saber será preservado, até mesmo depois da existência humana na terra.

Comentários